LEGH
  • Cristina Scheibe Wolff fala sobre Resistência de Mulheres durante período ditadura brasileira

    Publicado em 19/09/2017 às 14:34

    A professora Cristina Scheibe Wolff, historiadora de estudos feministas da Universidade Federal de Santa Catarina, coordenadora do Laboratório de Estudos sobre Gênero e História e Fulbright Chair in Brazilian Studies, é convidada para recepção do ano acadêmico 2017-2018 com a fala: “Women’s Resistance to Military Dictatorship and the New Conservative Coup in Brazil”, que acontecerá no Centro para estudos latinos, caribenhos e latino americanos.


  • Leituras LEGH 2017-2: Debates “fundadores” da teoria feminista I

    Publicado em 19/09/2017 às 14:10

    Livro disponível aqui

    Temos o prazer de divulgar a lista de leituras do Laboratória de Estudos de Gênero e História, que acontece toda sexta-feira, às 14h:

    18.ago: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 9- 26.   (Responsável: Binah)

    25.ago: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 26-47. (Responsável: Alina)

    01.set: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 47-74. (Responsável: Elaine)

    15.set: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 74-100. (Responsável: Sergio)

    22.set: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 100-143. (Responsável: Linaia)

    29.set: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 145-173. (Responsável: Adaiza)

    06.out: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 173-212. (Responsável: Luísa)

    20.out: MILLETT, Kate. Política sexual. Lisboa: Dom Quixote, 1974, p. 212-256. (Responsável: Laura)

    27.out: MITCHELL, Juliet. Mulheres: a revolução mais longa. Revista Gênero, Niterói, v. 6, n. 2 – v. 7, n.1, p. 201-232, 1. – 2. sem. 2006.
    http://www.revistagenero.uff.br/index.php/revistagenero/article/view/352/264 (Responsável: Glenda)

     10.nov: DELPHY, Christine. O inimigo principal: a economia política do patriarcado.Revista Brasileira de Ciência Política, Brasília, n. 17, p. 99-119, Ago. 2015. http://www.scielo.br/pdf/rbcpol/n17/0103-3352-rbcpol-17-00099.pdf  (Responsável: Júlia)

     17.nov: OAKLEY, Ann. Sexo e gênero. Feminismos, Salvador, v. 4, n. 1, p. 64-71, Jan. – Abr. 2016. http://www.feminismos.neim.ufba.br/index.php/revista/article/view/393/200 (Responsável: Renata)

     24.nov: RUBIN, Gayle. O tráfico de mulheres: notas sobre a “economia política” do sexo. Recife: S.O.S. Corpo, 1993. http://www.miriamgrossi.cfh.prof.ufsc.br/pdf/OTraficoDeMulheres.pdf (Responsável: Rebecca)

     01.dez: RUBIN, Gayle. Pensando sexo: notas para uma teoria radical das políticas da sexualidade. Tradução feita por Felipe Bruno Fernandes não publicada do original Thinking Sex: Notes for a Radical Theory of the Politics of Sexuality, in Carole Vance, ed.,Pleasure and Danger,Routledge & Kegan, Paul, 1984. Also reprinted in many other collections, including Abelove, H.; Barale, M. A.; Halperin, D. M., The Lesbian and Gay Studies Reader, New York: Routledge, 1994. https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/1582 (Responsável: Joana Pedro)

     08.dez: COLLINS, Patricia Hill. Aprendendo com a outsider within: a significação sociológica do pensamento feminista negro. Sociedade e Estado, Brasília, v. 31, n.1, p. 99-127, Jan. – Abr. 2016.  http://www.scielo.br/pdf/se/v31n1/0102-6992-se-31-01-00099.pdf (Responsável: Sara)

    15.dez: FALQUET, Jules. The Traffic in Women 2.0: de la economía política de la (hetero)sexualidad a la combinatoria straight. Publicado em francês em: Bidet, Annie, Galerand, Elsa, Kergoat, Danièle (coords.), 2016, Cahiers du Genre, n° especial “Actualidad del feminismo materialista”.
    https://julesfalquet.files.wordpress.com/2010/05/trad-esp-traffic-in-women-ii-77777779.pdf
    (Responsável: Soraia)


  • Projeto Mulheres de Luta realiza reunião com pesquisadoras de todo o país

    Publicado em 12/09/2017 às 19:39

    Membras do projeto Mulheres de Luta.

    Durante o 13º Congresso Internacional Mundos de Mulheres e 11º Fazendo Gênero, sediado pela Universidade Federal de Santa Catarina de 31 de julho à 4 de agosto de 2017, a equipe de pesquisadoras que participa do Projeto Mulheres de Luta teve a oportunidade de se reunir para discutir o planejamento para o segundo semestre.


  • Laboratório de Estudos de Gênero e História retoma grupo de estudos

    Publicado em 12/09/2017 às 19:30

    Docentes e discentes do Laboratório de Estudos de Gênero e História, de 2017.

    No dia 18 de agosto, sexta-feira, o grupo de estudos do Laboratório de Estudos de Gênero e História retomou às atividades. Além da discussão do livro Política Sexual, de Kate Millett (1974), as pesquisadoras se despediram da coordenadora do Laboratório, Cristina Scheibe Wolff, que deu início a mais um pós-doutorado nos Estados Unidos da América e deu boas vindas às novas integrantes.

     


  • Cineclube do LEGH apresenta: Olmo e a Gaivota

    Publicado em 23/08/2017 às 0:28
    É com muito prazer que o Cineclube do LEGH apresenta: Olmo e a Gaivota, uma produção sensível de Petra Costa e Lea Glob que trata de questões difíceis da gravidez que muitas vezes são silenciadas.
    Após o filme, terá uma roda de conversa com a Profª Joana Maria Pedro e também serão emitidos certificados de participação!
    LOCAL: Sala Silvio Coelho dos Santos, nº 110, Departamento de Antropologia – CFH- UFSC
    DATA: 29/08/2017 (terça-feira)
    HORÁRIO: 18h30

  • Lançamento do livro “Histórias de gênero”

    Publicado em 31/07/2017 às 18:43


  • Curso de Extensão “Mulheres de luta: feminismo e esquerdas no Brasil (1964-1985) I”

    Publicado em 17/03/2017 às 12:54

    O Laboratório de Estudos de Gênero e História convida a todos e a todas a participarem das reuniões do curso de extensão “Mulheres de luta: feminismo e esquerdas no Brasil  (1964-1985) I”. As reuniões serão nas QUARTAS-FEIRAS, às 14 h, na sala do LEGH, que fica no 2º andar do CFH. Ao final do semestre, serão emitidos certificados de participação do curso.

    Cronograma de Leituras

    1. 15/03/2017WOLFF, Cristina Scheibe; CRESCÊNCIO, Cintia Lima; PEDRO, Joana Maria. Ondas, mitos e contradições: feminismos em tempos de ditaduras no Cone Sul. In: ROCHA, Marcos Antonio Monte. Feminismos plurais. Fortaleza: Expressão Gráfia e Editora, 2016, p. 53-70.

    2. 22/03/2017BEAUVOIR, Simone de. Capítulo 1: os dados da biologia. In:________. O Segundo Sexo. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970, p. 25-57.

    3. 29/03/2017 – BEAUVOIR, Simone de. Capítulo 2: o ponto de vista psicanalítico e Capítulo 3: o ponto de vista do materialismo histórico. In: ________. O Segundo Sexo. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1970, p. 58-80.

    4. 05/04/2017 – FRIEDAN, Betty. O problema sem nome. In: ________. Mística Feminina. Petrópolis: Ed. Vozes, 1971, p. 17-31.

    5. 12/04/2017 – COSTA, Albertina. É viável o feminismo nos trópicos? Resíduos de insatisfação — São Paulo, 1970. Cadernos de Pesquisa, n.66, ago. 1988.Disponível em http://publicacoes.fcc.org.br/ojs/index.php/cp/article/view/1206/1212

    6. 19/04/2017 – GOLDBERG, Anette. Tudo começou antes de 1975: Idéias inspiradas pelo estudo da gestação de um feminismo ‘bom para o Brasil’. In: Relações Sociais de Gênero X Relações de Sexo. São Paulo: Núcleo de Estudos da Mulher e Relações Sociais de Gênero – USP, 1989.

    7. 26/04/2017 – TELES, Maria Amélia Almeida. Caminhos Transversais dos feminismos e dos movimentos sociais. In: RIAL, Carmen; PEDRO, Joana Maria; FÁVERO, Sílvia Maria. Diversidades: dimensões de gênero e sexualidade. Florianópolis: Editora Mulheres, 2011.

    8. 03/05/2017 – SAPRIZA, Graciela. Sobre el “difícil matrimonio”. Una indagatoria sobre feminismos e izquierdas en épocas crueles. Anais Eletrônicos do Fazendo Gênero 7. ST 40. Florianópolis: UFSC, 2006. Disponível em: http://www.fazendogenero.ufsc.br/7/artigos/G/Graciela_Sapriza_40.pdf

    9. 10/05/2017 – CARDOSO, Elizabeth. Imprensa feminista brasileira pós-1974. Rev. Estud. Fem.,  Florianópolis ,  v. 12, n. spe, p. 37-55,  Dec.  2004 .

    10. 17/05/2017 – TELES, Amelinha; LEITE, Rosalina Santa Cruz. Da guerrilha à imprensa feminista: a construção do feminismo pós luta armada no Brasil (1975 –1980). São Paulo: Editora Intermeios, 2013. ( A confirmar, possível troca por um texto de Denise Rollemberg

    11. 24/05/2017 – SARTI, Cynthia Andersen. O feminismo brasileiro desde os anos 1970: revisitando uma trajetória. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 35, jan. 2004.

    12. 31/05/2017 – HEMMINGS, Clare. Contando estórias feministas. Revista Estudos Feministas, vol. 17. n. 1, 2009.

    13. 07/06/2017 – ALBERTI, Verena. Histórias dentro da História. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org). Fontes Históricas. São Paulo: Contexto. 2005. P. 155-202.

     

    14. 14/06/2017 – PEDRO, Joana Maria. Narrativas fundadoras do feminismo: poderes e conflitos (1970-1978). Revista Brasileira de História, v. 26, p. 249-272, 2006.

    Disponível em http://www.scielo.br/pdf/rbh/v26n52/a11v2652.pdf

     

    15. 21/06/2017 – ABREU, Maira. Nosotras: feminismo latino-americano em Paris. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 2, p. 553-572, nov. 2013.

     

    16. 28/06/2017 – WOLFF, Cristina Scheibe. Eu só queria embalar meu filho. Gênero e maternidade no discurso dos movimentos de resitência às ditaduras no Cone Sul,

    América do Sul. Revista Aedos. Vol 5, n. 13, 2013, p. 117-131.


  • Certificados de cursos disponíveis

    Publicado em 06/03/2017 às 17:34

    Boa tarde,

    O Laboratório de Estudos de Gênero e História informa a todos e a todas que já estão disponíveis no sistema online da UFSC os certificados de participação nos cursos:

    *Curso Básico de espanhol para o Laboratório de Estudos de Gênero e História – LEGH 

    *Curso – Feminismo, Memória e Pós/De/Des colonialidade ( das reuniões de discussão de texto do 1º semestre de 2016)

    * E também de participação como OUVINTES do evento I Jornada do LEGH, ocorrido em 2015.

    Os certificados podem ser acessados através do link: http://www.certificado.prpe.ufsc.br/index.php

     


  • Primeira reunião LEGH 2017

    Publicado em 20/02/2017 às 9:59

    É com muito prazer que informamos que a primeira reunião do Laboratório de Estudos de Gênero e História desse ano será no dia 15 de Março, às 14 h, na sala do LEGH, que fica no 2º andar do CFH.

    O primeiro texto será “Ondas, mitos e contradições: Feminismos em tempos de Ditaduras no Cone Sul” das autoras Cristina Scheibe Wolff, Cintia Lima Crescêncio e Joana Maria Pedro, e pode ser acessado através do link: 

    file:///C:/Users/ID/Downloads/Ondas,%20mitos%20e%20contradi%C3%A7%C3%B5es.pdf

    Todxs são muito bem vindxs!

     


  • II JORNADA DO LEGH – COMUNICAÇÕES

    Publicado em 15/11/2016 às 22:59

    Atenção!

    As comunicações da II Jornada do LEGH acontecerão em três salas, entre as 13:30 e 17:30 h do dia 22 de Novembro.

    O evento é aberto e gratuito, estão todos e todas convidados!  Lembrando que a inscrição para ouvinte é até o dia 22 de Nov através do formulário: https://docs.google.com/forms/d/177HAG6oQtUMbl9ldCv4tr_q73pDtAuEaSMV07TXi3ic/edit

    Vem gente! 🙂

     

    AUDITÓRIO CSE:

    COORDENAÇÃO DA SALA: NASHLA DAHÁS

    GÊNERO E HISTÓRIA

     

    MISOGINIA, GÊNERO E O GOLPE. BRASIL, 2016

    Cristina Scheibe Wolff

     

    EMOÇÕES À FLOR DA PELE – NARRATIVAS DO CORPO NA RETÓRICA DE RESISTÊNCIA ÀS DITADURAS DO CONE SUL

    Raísa Adrianne Gomes

     

    A NARRATIVA DA REVOLUÇÃO NO TEMPO DOS MOVIMENTOS FEMINISTAS E SUAS SENSIBILIDADES POLÍTICAS

    Nashla Dahás

     

    NAS MILITÂNCIAS POLÍTICAS DE ESQUERDA, UMA SUBVERSÃO AO GÊNERO

    Arielle Rosa Rodrigues

     

    CRIANDO LAÇOS, FAZENDO REDES: ENCONTROS E ARTICULAÇÕES FEMINISTAS NO BRASIL

    Claudia Regina Nichnig

     

    QUANDO O INIMIGO É A LEI: VIOLÊNCIAS CORPORAIS E SIMBÓLICAS CONTRA MULHERES PROSTITUTAS NAS PRÁTICAS POLICIAIS DA REGIÃO CARBONÍFERA CATARINENSE (1940-1970)

    Adriana Fraga Vieira

     

    POLÍCIA MILITAR DE SANTA CATARINA: RELAÇÕES DE PODER E SUBJETIVIDADES (1960-1961)

    Fernanda Arno

     

    DISPUTAS PELA HONRA SEXUAL: DOMÉSTICAS E PATRÕES (PORTO ALEGRE, 1890-1920)

    Carlos Eduardo Millen Grosso

     

    SALA 201 CSE:

    COORDENAÇÃO DA SALA: RENATA DOS SANTOS MAIA

    GÊNERO E HISTÓRIA

     

    FRAGMENTOS DE UMA BIOGRAFIA: HELENA GRECO E O COLÉGIO CATÓLICO SANTA MARIA EM BELO HORIZONTE (1923-1932)

    Kelly Cristina Teixeira

     

    “LAÇOS DE PAPEL”: ANÁLISE DAS CORRESPONDÊNCIAS ENVIADAS DA BARONESA AMÉLIA PARA SUA FILHA AMÉLIA NOS ANOS DE 1885 A 1917 EM PELOTAS/ RS

    Talita Gonçalves Medeiros

     

    RESIDÊNCIA MÉDICA EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA – UMA ANÁLISE FEMINISTA DOS PROGRAMAS E MANUAIS DE ROTINAS

    Silvana Maria Pereira

     

    LOBO EM PELE DE CORDEIRO: UMA MULHER NA DEFESA DO ESPIRITISMO NA IMPRENSA BLUMENAUENSE DE 1952

    Luiz Cláudio São Thiago de Melo Altenburg

     

    LA TETA ASUSTADA: MEMÓRIAS DE UMA HISTÓRIA DE DOR

    Renata Santos Maia

     

    [VENDO] A PATERNIDADE NAS PÁGINAS DA VEJA (1980-1988)

    Jessica Caroline Zanella

     

    FONTES ORAIS, GÊNERO, HISTÓRIA: ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE AS ESPECIFICIDADES DAS PESQUISAS EM CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS FRENTE AOS COMITÊS DE ÉTICA EM PESQUISA COM SERES HUMANOS

    Valderiza Almeida Menzes

     

    AS REPRESENTAÇÕES SOBRE OS FEMININOS NA MÚSICA BREGA

    Cristiane Pereira Martins

     

    SALA 205 CSE :

    COORDENAÇÃO DA SALA: DULCELI DE LOURDES TONET ESTACHESKI

     

    A REPRESENTAÇÃO DA FAMÍLIA BRASILEIRA EM MANUAIS DE CIVILIDADE DO SÉCULO XXI

    José Roberto Corrêa Such

     

    GÊNERO NA ESCOLA: DIÁLOGOS NECESSÁRIOS NA FORMAÇÃO DOCENTE Dulceli de Lourdes Tonet Estacheski

     

    A CONSTRUÇÃO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NO MUNICÍPIO DE PAULO LOPES/SC E SUAS INTERFACES COM A RELIGIÃO

    Odair de Souza

     

    UMA PERSPECTIVA DE GÊNERO NA LEITURA DE IMAGENS DOS LIVROS DIDÁTICOS DE HISTÓRIA

    Rebecca Corrêa e Silva

     

    GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL NO ENSINO DE JOVENS E ADULTOS

    Ana Paula Bührer Gonçalves

     

    GÊNERO E DIVERSIDADE: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE OFICINA NO PIBID HISTÓRIA UFSC

    Soraia Carolina de Mello / Jair Zandoná