Projeto Mulheres de Luta

O projeto

O Projeto “Mulheres de luta: feminismo e esquerdas no Brasil (1964-1985)”, coordenado pela professora Drª Cristina Scheibe Wolff e financiado pela CAPES através do Edital “Memórias Brasileiras: Conflitos Sociais”, tem como principal problemática que o feminismo tem sido um conflito social importante na sociedade brasileira, e que se consolidou especialmente na sua interação com grupos de esquerda durante o período da ditadura (1964-1985) e que, neste período, trouxe significativas mudanças sociais. Partimos da concepção de conflito social que abrange não somente as lutas por condições materiais de existência e lutas políticas no sentido tradicional, mas também lutas por mudanças culturais, contra hierarquias e preconceitos, especialmente os construídos a partir do gênero. Percebemos, portanto, o feminismo a partir da especificidade da sua constituição como movimento social e conjunto de ideias no Brasil no período da ditadura e suas interfaces com as organizações e movimentos de resistência ao regime ditatorial: partidos, organizações armadas, movimentos de familiares de presos e desaparecidos, grupos de exiladas, entre outros movimentos.
A pesquisa foi feita através da realização de entrevistas orais gravadas em vídeo, livros de memórias e autobiográficos, periódicos feministas e da imprensa alternativa encontrados nas viagens de pesquisa em acervos em todo o Brasil, entre outros.

O Projeto “Mulheres de Luta”, além de auxiliar na construção de TCCs, dissertações e teses, resultou em um E-book organizado por Cristina Scheibe Wolff, Jair Zandoná e Soraia Carolina de Mello. O livro conta com a contribuição dos vários integrantes do Projeto. Além disso, o Projeto resultou em um Webdocumentário disponível no seguinte link: http://mulheresdeluta.ufsc.br/.

 Acesse o e-book: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/201257